16:00 - Workshops Simultâneos

 Worshop I - A aplicação do Pensamento
computacional e a Robótica em atividades
interdisciplinares com a BE do 1º ciclo.

Sílvia Menezes (PB e Profª. de Informática), e
Cátia Fonseca (Profª 1º ciclo)
Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja

Neste workshop pretende-se dar a conhecer as potencialidades de alguns dos robots utilizados pelo AEMA, em atividades desenvolvidas na biblioteca junto das turmas do 1º ciclo, assim como algumas das metodologias de trabalho utilizadas, nomeadamente ao nível da utilização do Referencial Aprender com a biblioteca escolar.

Referências

Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar

 Workshop II - Hands On Science - Do Pré-
escolar ao 2º ciclo

Susana Serra, Tânea Duarte, e Pedro Afonso
(Profs de Matemática e ciências)
Agrupamento de Escolas Moinhos da Arroja

Este workshop pretende familiarizar, professores (1º e 2ºciclos) e educadores para o ensino da matemática e das ciências através de uma metodologia de aprendizagem ativa. A metodologia Inquiry - Based learning permite-nos explorar os conteúdos do programa escolar de uma forma diferente e ativa. Aliados aos conhecimentos específicos da disciplina os alunos adquirem capacidade de comunicação matemática, tanto ao nível da organização e apresentação de ideias matemáticas como da discussão de ideias e procedimentos e da utilização de linguagem apropriada. Esta metodologia promove o desenvolvimento em simultâneo de atividades HANDS ON e MINDS ON, onde os alunos são incentivados à construção e compreensão das suas próprias aprendizagens. As atividades HANDS ON “têm uma abordagem totalmente prática com o objetivo de preparar o aluno para a utilização de tecnologias e outras ferramentas em contexto experimental, com vista à observação de resultados ”. (Flick, 1993) (Huber & Moore, 2001) Com este tipo de atividades os alunos aprendem o conhecimento científico, adquirem competências e atitude científica, desde que este trabalho seja bem programado, pensado e realizado, potenciando ao máximo a aprendizagem dos alunos. O papel do professor é fundamental, de orientador, na preparação dos seus alunos para este tipo de atividades. (Dillon et al., 2006) A conjugação desta abordagem com a pesquisa autónoma, embora direcionada mais uma vez pelo professor, a problematização à priori, a integração, discussão e comunicação de resultados a posteriori dá origem ao conceito de MINDS ON, tornando neste modo os alunos parte integrante de uma atividade investigativa e dos seus resultados. (INQUIRE, 2011) (Huber & Moore, 2001).

Referências

Flick, L. (1993). The Meanings of Hands-On Science. Journal of Science Teacher Education/ Huber, R., &Moore, C. (2001). A Model for Extending Hands-On Science to Inquiry Based. School Science and Mathematics.